History
Icon-add-to-playlist Icon-download Icon-drawer-up
Share this ... ×
...
By ...
Embed:
Copy
Rss
Centro de Apoio ao Tabagista's Podcast
Liberdade é não precisar de tabaco!
Category: Health
Location:
Followers (1)
Currently following. Unfollow
25x25_136462
by Centro de A...
x
take it with you
Iphone5s_trans go mobile with PodOmatic's new iPhone app.
don't have an iPhone? no problem »
x
loading results... Loader
loading results... Loader
x
No results found.
May 01, 2017 08:22 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista divulga o debate sobre Síndrome do Espectro Autista (Autismo) realizado no Programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, em 4 de fevereiro de 2017.
Entrevistamos Cássio Serao, geneticista (por telefone), Magda Fernandes (professora e fisioterapeuta), Laura Carot (jornalista e atriz) e rafael cabral (estudante).

May 01, 2017 07:25 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista divulga o áudio do médico Luís Fernando Correia (Rádio CBN, 14/11/16), cujo título dado foi "Pesquisa mostra efeito do tabagismo passivo no coração".
O tabagismo envolve um número tão grande de substâncias nocivas, que mesmo a sua exposição involuntária traz diversos males à saúde.
A Organização Mundial de Saúde estima que das 6 milhões de mortes anuais pelo uso do tabaco, 600 mil são atribuíveis à exposição involuntária.

May 01, 2017 07:14 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista - CAT, organização não governamental carioca, divulga a entrevista de seu coordenador ao jornalista Arnaldo Risemberg, da Rádio Sputnik Brasil, quando da liberação, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de importante relatório sobre o uso de cigarro.
O estudo produzido pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, revelou, entre outras coisas, que o tabagismo provoca já uma perda global de 1 trilhão de dólares e que, em 2030, a mortalidade anual por doenças relacionadas ao uso do tabaco passe dos atuais seis para oito milhões.
A monografia da OMS, entitulada THE ECONOMICS OF TOBACCO AND TOBACCO CONTROL, foi construída com a colaboração de mais de 70 especialistas renomados e aponta diversas questões, tais como:
 em 2030, 80% das mortes ocorrerão nos países mais pobres do planeta (de baixo e médio desenvolvimento)
 há já diversas estratégias exitosas para o controle do tabaco, mas subutilizadas pela maioria dos países, em boa parte, por interferênca local da indústria do tabaco
 o investimento na implementação de políticas públicas para o enfrentamento da pandemia tabágica é custo-efetivo
 há que se implementar alternativas viáveis de apoio aos agricultores familiares que plantam fumo, de forma que estes consigam diversificar o seu plantio
 é fundamental o controle das fronteiras de forma a reduzir-se substancialmente o contrabando e o comércio ilícito de produtos de tabaco
 há que se fortalecer políticas públicas que reduzam efetivamente a experimentação de tabaco por crianças e adolescentes
 as estimativas são de que a mortalidade anual por doenças relacionadas ao uso de tabaco passe de 6 para 8 milhões de fumantes ativos e involuntários/ano
 no mundo hoje há 21% da população maior de 15 anos fuma, perfazendo 1,1 bilhão de usuários de tabaco
 7% de adolescentes entre 13 e 15 anos fumam
 o aumento de preço dos produtos de tabaco é isoladamente o instrumento que mais contribui para a redução do consumo e da experimentação
Link para a monografia da OMS: https://cancercontrol.cancer.gov/brp/tcrb/monographs/21/docs/m21_complete.pdf

N.R. No Brasil, o tabagismo mata 150.000 pessoas/ano, i.e., 410 pessoas/dia, algo como a queda de um avião McDonnell Douglas MD-11 lotado em solo brasileiro todos os dias há décadas.
11/01/17.

May 01, 2017 06:55 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista divulga o debate sobre um importantíssimo problema de saúde pública: a tragédia das ocorrências de trânsito. A Organização Mundial da Saúde classifica, em seu ranking de mortalidade, o trânsito como a 9a. causa de mortes no planeta.
Neste debate, entrevistamos 3 especialistas e ativistas da questão do trânsito não violento: Fernando Diniz (engenheiro), Fernando Moreira (médico) e Fernando Pedrosa (jornalista e publicitário).
Programa Viva Voz Saúde, levado ao ar na Rádio Nossa Senhora de Copacabana, em 26/11/16.

May 01, 2017 06:40 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), ONG do Rio de Janeiro, divulga a entrevista sobre ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, concedida a Alexandre Milagres, pelo médico endocrinologista e ativista Izidoro Flumignan.
O convidado desta edição do programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, é professor do Curso de Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), na cadeira de Transtornos Alimentares e diretor da Associação Carioca de Diabéticos (ACD), importante organização não governamental carioca na defesa dos pacientes de diabetes.
A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde brasileiro têm enfatizado a relevância de um grupo de doenças que tem representado mais de 70% das causas de mortes no planeta no Século XXI, as chamadas DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DNCTs).
Parte da necessidade do alerta para o risco das DNCTs dá-se pela constatação de que elas estão intrinsecamente ligadas ao estilo de vida das pessoas, aí incluindo-se a alimentação não saudável, o sedentarismo (inatividade física), o uso abusivo de álcool e o uso de tabaco.
As principais doenças crônicas não transmissíveis (i.e. não infectocontagiosas) são: Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), Acidente Vascular Cerebral (AVC), Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), Cânceres, Diabetes, Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS).
Houve, ao longo das últimas décadas, uma grande alteração no tempo de vida das pessoas, isto se refletindo, inclusive, em alterações dos sistemas de previdência/aposentadorias dos países. Em relação à saúde pública, esta mudança também está se traduzindo em fortes alterações dos indicadores epidemiológicos, visto que boa parte das DNCTs passam a aparecer, algumas hoje de forma pandêmica, após várias décadas de vida. Portanto, o envelhecer, por um lado é uma conquista da civilização atual, mas a melhor qualidade de vida possível deste idoso é objetivo a ser perseguido. E o quanto antes melhor. 17/12/16.

May 01, 2017 06:13 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), do Rio de Janeiro, divulga a entrevista da Profa. Dra. Daniela Canella, nutricionista do Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), ao médico Alexandre Milagres, coordenador do CAT.
O tema escolhido foi a alimentação saudável e a alimentação a base de ultraprocessados. O uso desta última é uma das maiores preocupações dos tempos modernos e uma questão relevante para o enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DNCTs), que são as principais geradoras de mortes do Século XXI. Representam na atualidade o papel da doenças infectocontagiosas do Século XX e para trás.
Programa Viva Voz Saúde, na Rádio Nossa Senhora de Copacabana, em 5/11/16.

May 01, 2017 04:58 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), Organização Social do Rio de Janeiro, divulga a entrevista concedida pelo Professor Ricardo Oliveira, da Universidade Estadual do Rio de janeiro (UERJ), sobre o tema SEDENTARISMO, a Alexandre Milagres.
O Tabagismo é um dos agravos da saúde pública mais estudados nos últimos 70 anos. Fruto de esquemas de estudo absolutamente inovadores, os indicadores relacionados ao uso de tabaco são dos mais confiáveis das pesquisas científicas existentes nos dias atuais. Daí, boa parte dos informes procuram estabelecer relações com os dados do tabaco.
Um dos alertas da Organização Mundial da Saúde mais consistentes é o que estima a mortalidade anual provocada pelo uso de fumo: 6 milhões! Dito isto, enfatizado este dado, chama a atenção dos ativistas da saúde pública um informe relativamente recente, a saber: "O sedentarismo mata 5,3 milhões de pessoas ao ano no mundo". 22/10/16.

May 01, 2017 03:44 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), do Rio de Janeiro, via o seu coordenador Alexandre Milagres, entrevista Tania Cavalcante, médica sanitarista e secretária-executiva da Comissão Nacional para a Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco no Brasil (CONICQ), instância maior no país para reduzir o impacto sanitário, ambiental, econômico e social produzido pelo tabagismo.
A Organização Mundial da Saúde acusa, desde 1998, o uso regular de produtos de tabaco como o maior problema de saúde pública planetário, instando governos de mais de 200 países a trabalharem em conjunto e apoiados pelos artigos do tratado maior, todo elaborado alicerçado por evidências científicas, visando reduzir o descalabro de 6.000.000 de mortes anuais por doenças relacionadas ao fumo _um holocausto, e a morbidade 20 vezes superior, de 120.000.000 de adoentados graves pela mesma causa.
O combate ao tabagismo se apoia em dois pilares principais: na não adesão de crianças e adolescentes à nicotina (principal droga psicoativa a produzir dependência química em humanos) e na cessação do consumo pelos usuários.
Alcançar estes pontos requer a concepção de diversas estratégias e execução de ações variadas, sendo a maior delas, segundo os maiores estudos realizados globalmente sobre o tema, reduzir a interferência da indústria do tabaco sobre as políticas públicas dos países.
A relevância global do tabagismo e a complexidade de seu controle, se revelam na própria composição da Comissão Nacional para a Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco no Brasil, a saber: Presidência: Ministério da Saúde; Secretaria-executiva: Instituto Nacional do Câncer – INCA; Advocacia-Geral da União – AGU; Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA; Ministério da Agricultura; Ministério da Casa Civil; Ministério da Ciência e Tecnologia; Ministério das Comunicações; Ministério da Educação; Ministério do Meio Ambiente; Ministério da Fazenda; Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior; Ministério da Justiça; Ministério do Planejamento e Orçamento; Ministério das Relações Exteriores; Ministério do Trabalho e Emprego; Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (antigo Ministério de Desenvolvimento Agrário); Secretaria Nacional de Política sobre Drogas; Secretaria de Políticas Especiais para Mulheres.
A entrevista se deu nos estúdios da carioquíssima Rádio Nossa Senhora de Copacabana, no bairro do mesmo nome, em 3 de setembro de 2016.

May 01, 2017 01:48 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), organização não governamental carioca, convidou Daniel Benchimol (endocrinologista) e Jackson Caiafa (cirurgião vascular) para um debate sobre DIABETES e TABAGISMO, na Rádio Nossa Senhora de Copacabana, no Programa Viva Voz (Saúde).
A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o tabagismo o maior problema de saúde pública planetário: 1,3 bilhão de fumantes e 6 milhões de mortes/ano.
O Brasil acusa 150.000 mortes/ano por doenças relacionadas ao uso do tabaco, i.e., mais de 400 pessoas/dia.
A mesma OMS estimava que, em 2030, teríamos 380 milhões de diabéticos. Hoje, em 2016, já atingimos globalmente 420 milhões de pacientes de diabetes, o que revela a necessidade de ações de informação e comunicação em saúde que tenham muito mais impacto que que as atuais.
O Centro de Apoio ao Tabagista acredita piamente que quanto mais formos capazes de realizar uma comunicação em saúde de qualidade e quantidade, menos sofrimento humano teremos. 20/08/16.

May 01, 2017 12:17 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), do Rio de Janeiro, divulga entrevista concedida por Alexandre Milagres, médico pneumologista e ativista, ao jornalista gaúcho Leandro Junker Porto, do site O Mundo do Tabaco, sobre o maior problema de saúde pública planetário: o tabagismo.
2013.

loading more... Loader
 
x

take it with you


Iphone_trans Listening to podcasts on your mobile devices is extremely convenient -- and it's what makes the podcasting medium so powerful.

You can take your favorite shows and mixes with you anywhere, but to do so requires some quick and simple steps.

Let's walk you through that process together.
step 1:


Click the "Subscribe With iTunes" link in the page's sidebar:

Subscribe_with_itunes

This will require that you have the iTunes software on your computer.

(You can download iTunes here.)
step 2:
Itunes_ss

Now that you've subscribed to the podcast on iTunes, the feed will display in your "Podcasts" section on the left navigation bar.

Click there and you'll see the show displayed in the iTunes browser.

You can "get all" to download all available episodes or just individual episodes.
step 3:


Plug your mobile device (iPhone, iPad, iPod) into your computer with the Dock Connector cable, and click the device in iTunes's left navigation bar.

Itunes_ss2

Once you have your device highlighted, click "Podcasts" in the top navigation bar and sync the podcasts you want on your device. Click "apply" and the episodes you have downloaded on your iTunes software will sync with your device.
that's it!

The beauty of this process is that now, every new episode of your subscribed podcasts will automatically sync to your device every time you plug it in and open iTunes. You can now take your favorite shows with you everywhere you go.

Enjoy!
done!
x

share this podcast


Email a friend about this podcast
x

subscribe to this podcast

Rss-icon RSS
Itunes-icon iTunes