History
Icon-add-to-playlist Icon-download Icon-drawer-up
Share this ... ×
...
By ...
Embed:
Copy
Rss
Centro de Apoio ao Tabagista's Podcast
Liberdade é não precisar de tabaco!
Category: Health
Location:
Followers (2)
Currently following. Unfollow
25x25_136462 Image_nophoto
by Centro de A...
x
take it with you
Iphone5s_trans go mobile with PodOmatic's new iPhone app.
don't have an iPhone? no problem »
x
loading results... Loader
loading results... Loader
x
No results found.
November 12, 2017 08:29 AM PST

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), ONG carioca, via Programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, entrevista o presidente da Associação Carioca de Diabéticos (ACD) e chefe do Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital Federal dos Servidores do Estado (RJ) e Cláudia Ramos (via telefone), médica de família e gerente do Departamento de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs) da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

November 06, 2017 07:36 AM PST

Faço eu, Alexandre Milagres, a apresentação deste áudio em primeira pessoa, e não, como habitualmente, via Centro de Apoio ao Tabagista (CAT).

Divulgo o depoimento que me foi dado pelo cineasta, jornalista e publicitário Zoroastro Santanna, idealizador das mais importantes campanhas publicitárias dos cigarros da BAT (Souza Cruz) no Brasil, nas décadas de 60 e 70.
A origem e a motivação deste depoimento remontam a uma noite em que encontrara Santanna num restaurante do Leblon, que ambos frequentávamos com assiduidade. Já eram altas horas da noite e Zorô, como era chamado carinhosamente pelos amigos, já estava levemente tocado pela bebida alcoólica que degustava e com a sensibilidade aflorada, como ficam alguns quando tocados por Baco.
Informava-lhe eu, que no dia seguinte estaria participando de um programa na TV Brasil, televisão da qual ele, à época, era um dos diretores. O tema do mesmo era o tabagismo e o papel das escolas na prevenção. Estávamos aí em 2010.
Para minha surpresa, Zorô começou a chorar copiosamente, me deixando sem saber o que fazer ou dizer. Passado alguns momentos, que lembro terem parecido horas, ele me faz uma revelação sobre algo que eu desconhecia: eram dele as principais peças publicitárias dos cigarros da BAT brasileira (Souza Cruz), convidado que fora por Thomas Barett, então dono da conta de propaganda da empresa.
Zoroastro chorava e balbulciava sentir-se culpado pela morte de milhões de pessoas no país. Culpava-se pela entrada na nicotina de milhares de crianças e adolescentes anualmente, seduzidos por seus anúncios (realmente) fantásticos.
Apesar de seu amigo havia anos, desconhecia a sua passagem pela publicidade de tabaco. Conhecia-o por ser o brasileiro que mais conhecia a história de Lampião, sendo ele, inclusive, o criador do elogiado documentário curta-metragem 'Lampião Revisitado'(2004). Naquela época, estava com o roteiro quase pronto para rodar um longa sobre Lampião e Maria Bonita. Parte do elenco já estava escalado e encontrava-se em fase de corrida atrás dos recursos financeiros. Era, ali, o seu projeto de vida maior.
Finalizando a noite emocional, ele me prometeu conceder um depoimento sobre o assunto da propaganda de cigarros. Dias depois, eu recebia um arquivo com 8 minutos de sua fala. Infelizmente, a qualidade do áudio ficou muito aquém do desejado, mesmo após eu editá-lo de várias formas.
Ficou para a história, a promessa de regravá-lo num estúdio profissional, assim como, o longa sobre Lampião e sua parceira. Um infarto fulminante o levou, em 2013, enquanto escolhia roupas num estabelecimento comercial qualquer. Perdia eu, me comunicaram por telefone, um grande amigo.

October 29, 2017 04:00 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), divulga o áudio da entrevista (1h37m) concedida pelo médico pneumologista Flavio Magalhães, CEO da Clínica Sleep, de investigação dos distúrbios respiratórios do sono, ao médico Alexandre Milagres, no Programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana (28/10/17).
As pesquisas mais recentes apontam para um aumento global substantivo dos casos de apneia do sono, fruto do aumento exponencial dos casos de obesidade e sobrepeso, do envelhecimento da população, do uso de tabaco, do uso abusivo do álcool, do sedentarismo, entre outras causas. Estudo da Universidade de São Paulo (USP) revelou que 31% da população adulta apresenta graus de apneia de leve a severa.
O programa abordou sintomas e sinais que levam a pensar-se na apneia obstrutiva do sono, os exames diagnósticos, as consequências orgânicas, familiares e sociais do problema, assim como os tratamentos mais indicados para tratá-lo.
Agradecemos a divulgação.

October 24, 2017 06:45 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT) divulga o áudio produzido pela Aliança de Controle do Tabagismo (ACT), que visa alertar a população, sobretudo, a sua porção mais jovem, sobre a adição de aditivos de sabor e aroma aos produtos de tabaco.
Tabaco aditivado é uma forma perversa de facilitar a entrada de crianças e adolescentes na senda do nicotinismo, isto é, na dependência à droga que mais gera escravos dentre todas as estudadas, a nicotina, que, anualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais produz doenças (140 milhões) e mortes (7 milhões).
O mundo inteiro está trabalhando pelo controle da pandemia, sob a batuta da OMS e de seu tratado sanitário maior da história, a Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, visando dois pilares: redução do adesão de novos dependentes, em 90% dos casos crianças e adolescentes; redução da prevalência dos atuais fumantes, hoje cerca de 1,1 bilhão no planeta.
Com uma perda aproximada de 150 milhões de consumidores ao ano, a indústria do fumo não mede esforços para repor este contingente.
Neste momento (desde 2013), o Supremo Tribunal Federal está para julgar se a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), que proíbe a adição de determinados aditivos, passará a valer no país. A Saúde Pública, no questions about that, baterá palmas de pé.
A proteção das crianças e adolescentes dos riscos da iniciação no nicotinismo lhes é um direito fundamental.

October 14, 2017 07:28 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT) divulga o programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, que versou sobre o Câncer de Mama.
Neste mês do Outubro Rosa a Rádio NSC não poderia deixar de dar espaço a este tema. O chamado Outubro Rosa definitivamente entrou no calendário oficial do país, o que evidencia, sobretudo, a força de nossos movimentos sociais e de nossas lideranças da sociedade civil organizada.
No Brasil, o Câncer de Mama ainda é o responsável pela morte por câncer de 1 dentre 4 mulheres.
No país foram diagnosticados 60 mil casos novos em 2016 e houve 14 mil óbitos em 2013, segundo o Instituto Nacional do Câncer.
Mais de 88% dos casos diagnosticados no estágio 1 da doença obtiveram sobrevida, o que demonstra a necessidade da descoberta precoce e do tratamento rapidamente instituído.
O programa entrevistou por telefone a ativista Leoni Margarida Simm, presidente da Associação Brasileira de Portadores de Câncer, e o médico pneumologista Alberto Araújo, coordenador de Núcleo de Estudos e Tratamento do Tabagismo da Universidade Federal do rio de Janeiro (NETT-UFRJ).
Em áudio captado anteriormente, o então presidente da Frente Parlamentar da Saúde, deputado federal Darcísio Perondi (RS), e a médica Maíra Caleffi (RS), falam sobre o Lei Federal 12.732/2012 que, entre outras coisas, estabelece um prazo (60 dias) para que um(a) paciente de câncer comece a ser tratado.
Evidências científicas recentes dão conta de que o uso de tabaco, além de estar implicado em 19 tipos de cânceres, mostra-se também associado ao desenvolvimento de câncer de mama em mulheres fumantes ativas ou involuntárias.

October 01, 2017 09:23 AM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista, ONG carioca, divulga o Programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, no qual qual o seu coordenador, Alexandre Milagres, entrevistou o médico oftalmologista Antônio Carlos Centelhas, do Hospital Municipal Nise da Silveira, em 30 de setembro de 2017.
O programa teve também trecho de depoimento da ativista Cida Lemos, cega absoluta por consequência da Aids detectada tardiamente, que foi dado por telefone previamente,
O tema da entrevista foi a CEGUEIRA, desfecho final indesejado para doenças oculares que, em 75% dos casos, poderia ser evitado.
Foram abordadas com detalhes as principais causas de perda de visão, tais como, opacificação do cristalino (catarata), glaucoma, degeneração macular, retinopatia diabética, uveíte tuberculosa, citomegalovirose e outras doenças oportunistas relacioanadas ao HIV/Aids.
Refletimos sobre a dificuldade de acesso da população aos diagnóstico e tratamento dos problemas visuais, a prevenção primária e secundária falha, a falta de instrumentos públicos que facilitem a vida independente do cego (tais como sinais sonoros dos sinais de trânsito), assim como a precária comunicação em saúde para a cidadania.
O uso do fumo, a diabetes e a hipertensão arterial mal controladas e os diagnósticos tardios foram fatores claramente relacionados aos maus resultados clínicos.
No mundo, 1,3 milhão de pessoas são cegas absolutas e 4 milhões têm disfunção visual gravíssima (possuem apenas 0,5% de capacidade).

September 20, 2017 07:39 AM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), ONG carioca, participou e documentou a Audiência Pública realizada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), promovida pela Frente Parlamentar de Enfrentamento da Aids, Diabetes e Tuberculose, em 15 de setembro de 2017: "DIABETES - Prevenção, Direitos e Cuidados".
Para um auditório lotado, composto por lideranças da sociedade civil, das organizações sociais ligadas a diversos movimentos organizado e profissionais de saúde, a mesa foi composta pelo presidente da Frente Parlamentar, Deputado Estadual Gilberto palmares, pelos deputados Dr. Julianeli, Nilton Salomão e Tio Carlos, pela médica Mônica Jung, a defensora pública Samantha Monteiro e a representante da Associação de Diabéticos da Lagoa (ADILA), Sheila Vasconcelos.
A audiência possibilitou a discussão o impacto sanitário atual no país e no mundo, o efeito da obesidade sobre a saúde das pessoas e as necessidades dos portadores da doença junto ao Sistema Único da Saúde (SUS), notadamente a oferta das mais novas tecnologias para tratamento da doença, terapias estas que podem melhorar a qualidade de vida dos diabéticos e que já têm sobejas evidências científicas de suas eficácias, mas não são disponibilizadas pelo SUS.

September 18, 2017 12:08 PM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), ONG carioca, divulga o Programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, onde o seu coordenador, Alexandre Milagres, debate e repercute, com o médico pneumologista Alberto Araújo, o Dia Nacional de Combate ao Fumo 2017.
Alberto Araújo é professor no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (conhecido como Hospital do Fundão), onde coordena o Núcleo de Estudos e Tratamento do Tabagismo (NETT-UFRJ).
O Dia Nacional de Combate ao Fumo foi criado pela Lei Federal 7.488/86, fruto do esforço dos ativistas brasileiros, sancionada pelo então presidente da república José Sarney, em 11 de junho de 1986.
O tabagismo é considerado o maior problema de saúde público planetário e a mortalidade, tão inacreditável quanto inaceitável que provoca anualmente, que chega nos dias atuais a 7 milhões, fala por si só.

September 12, 2017 05:56 AM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista divulga o debate que repercutiu o Dia Estadual de Conscientização, Mobilização e Combate à Tuberculose do Rio de Janeiro 2017, realizado no estúdio da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, no Programa Viva Voz Saúde, em 5 de agosto de 2017.
Participaram do encontro o Presidente da Frente Parlamentar que instituiu a data, deputado estadual Gilberto Palmares; o presidente da Associação carioca de Diabéticos, Jackson Caiafa (chefe do Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital Federal dos Servidores do Estado); o membro da executiva do Fórum de ONGs de Tuberculose do estado do Rio de Janeiro, Roberto Pereira (psicólogo).
A tuberculose, doença infectocontagiosa antiquíssima, já detectada a sua presença ainda na espécie anterior à nossa, a Homo Erectus, ainda é uma moléstia da atualidade.
Em 2015, 10,4 milhões adoeceram por TB, que está listada no ranking da Organização Mundial da Saúde entre as 10 principais causas globais de mortes(1.800.000/ano).
A doença é considerada um indicador social, face à sua estreita relação com as condições socioeconômicas dos indivíduos, famílias e países.
No Brasil, ainda são diagnosticados em torno de 70 mil casos novos anualmente e ocorrem 4 mil óbitos relacionados à infecção.
O desenvolvimento da tuberculose, momento em que uma pessoa infectada pela Mycobacterium tuberculosis adoece, é originado por várias causas, todas centradas nas condições do hospedeiro. Além da natural associação com a desnutrição, fatores que comprometam a imunocompetência do indivíduo e/ou alterem os seus mecanismos de defesa locais (pulmonares) são partícipes do processo, tais como, o vírus da Síndrome Imunodeficiência Adquirida (HIV), a diabetes, o tabagismo, cânceres, quimioterapia para o tratamento de cânceres, uso prolongado de cortisona sistêmica, etc.

September 10, 2017 09:47 AM PDT

O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT), ONG carioca, divulga o Programa Viva Voz Saúde, da Rádio Nossa Senhora de Copacabana, que versou sobre o movimento da sociedade civil que foi exitoso na proposta de tornar obrigatória a colocar nos rótulos dos produtos os alertas sobre os principais alergênicos em alimentos e bebidas.
O movimento PÕE NO RÓTULO surgiu da percepção de algumas mães sobre as necessidades de seus filhos, muitos que tinham que ser levadas para serviços de emergência médica apenas por ingerirem uma pequena porção de algo que não sabiam serem hipersensíveis a ele.
Entrevistamos, em 19 de agosto de 2017, duas destas ativistas, Fernanda Hack (advogada) e Mariana Claudino (jornalista e formanda em Nutrição), além de seus filhos, os menores Isabela e Mateus.
Contamos também com a participação de Maurício Pontes, participante da Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (RAP da Saúde), projeto da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.
Na operação de som, nosso amigo dileto Geraldo Rodrigues.
O programa abordou diversos aspectos desta conquista cidadã de enorme repercussão para a saúde pública, desde o pensar inicial do que precisava ser feito, até a aprovovação da decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Neste meio tempo, a comunidade que foi criada foi se fortalecendo e passou a ser composta por milhares de pessoas.

loading more... Loader
 
x

take it with you


Iphone_trans Listening to podcasts on your mobile devices is extremely convenient -- and it's what makes the podcasting medium so powerful.

You can take your favorite shows and mixes with you anywhere, but to do so requires some quick and simple steps.

Let's walk you through that process together.
step 1:


Click the "Subscribe With iTunes" link in the page's sidebar:

Subscribe_with_itunes

This will require that you have the iTunes software on your computer.

(You can download iTunes here.)
step 2:
Itunes_ss

Now that you've subscribed to the podcast on iTunes, the feed will display in your "Podcasts" section on the left navigation bar.

Click there and you'll see the show displayed in the iTunes browser.

You can "get all" to download all available episodes or just individual episodes.
step 3:


Plug your mobile device (iPhone, iPad, iPod) into your computer with the Dock Connector cable, and click the device in iTunes's left navigation bar.

Itunes_ss2

Once you have your device highlighted, click "Podcasts" in the top navigation bar and sync the podcasts you want on your device. Click "apply" and the episodes you have downloaded on your iTunes software will sync with your device.
that's it!

The beauty of this process is that now, every new episode of your subscribed podcasts will automatically sync to your device every time you plug it in and open iTunes. You can now take your favorite shows with you everywhere you go.

Enjoy!
done!
x

share this podcast


Email a friend about this podcast
x

subscribe to this podcast

Rss-icon RSS
Itunes-icon iTunes